Snapdragon série 400: conheça principais características e smartphones com esses processadores

Snapdragon série 400: conheça principais características e smartphones com esses processadores

Compartilhar

Os smartphones possuem as mais diversas especificações que podem classificá-los em nichos: de entrada, intermediário ou topo de linha. Mas o que determina a qual “segmento” o smartphone pertence? Características como resolução de display, quantidade de memória RAM, qualidade de câmera, bateria ou velocidade de clock são a resposta. E tudo isso depende do processador que o dispositivo utiliza.

Por isso, processadores são um componente chave para indicar qual será o desempenho (e o preço) do smartphone.

A Qualcomm é uma das empresas que lidera o mercado de processadores mobile com sua conhecida linha Snapdragon. Cada série (200, 400, 600, 800) possui tecnologias que permitem recursos específicos. Gerações diferentes podem suportar tipos diferentes de conectividade, qualidade gráfica e recursos multitarefa, por exemplo.

CADA SÉRIE (200, 400, 600, 800) POSSUI TECNOLOGIAS QUE PERMITEM RECURSOS ESPECÍFICOS

Recentemente, a Qualcomm optou por chamar o Snapdragon de plataforma, e não apenas processador. Além disso, apenas plataformas premium levarão o nome Snapdragon, enquanto processadores da série 200 serão conhecidos pelo nome Qualcomm Mobile.
E para você conhecer mais sobre o poder de processamento dessas plataformas, iremos explicar em uma série de artigos cada uma das séries da Qualcomm, começando por:

Snapdragon série 400
Os primeiros processadores Snapdragon da série 400 foram apresentados pela Qualcomm em 2013, como uma solução para smartphones com preço competitivo sem perder as características principais que competem no mercado. A série 400 foi projetada para suportar os recursos mais populares, como:
– Conexões de internet abrangentes com 4G LTE
– Displays FullHD
– Áudio multicanal em HD
– Câmera com alta taxa de megapixels

Além de estar presente em diversos modelos de smartphones de entrada, como no Motorola Moto G (2ª geração), a série Snapdragon 400 também faz parte de vestíveis com sistema Android Wear. O Huawei Watch e Motorola Moto 360 (2ª geração) são smartwatches que utilizam o Snapdragon 400 com foco em duração de bateria e conectividade, por exemplo.


Huawei Watch com Snapdragon 400

Podemos citar também o Snapdragon 410 E, projetado para atender aos requisitos das aplicações de computação. Esse processador promete desempenho, eficiência de energia, recursos multimídia, conectividade integrada e suporte a longo prazo. O 410 E é voltado para dispositivos que fazem parte da Internet das Coisas (IoT).

Vamos listar alguns modelos destaque da série 400, sendo eles Snapdragon 410, 415 e 430. Você pode conferir todos os Snapdragons já lançados pela Qualcomm neste link.

Snapdragon 410
O Snapdragon 410 foi o primeiro SoC mobile de configuração 64-bit. Esse chip foi lançado em 2013 e é encontrado nos dispositivos Samsung Galaxy A3Asus Zenfone 2 Laser e Xiaomi Redmi 2por exemplo.

A fabricação deste modelo se baseia na arquitetura de 28nm, sendo quad-core 1,2 GHz. O Snapdragon 410 possui GPU Adreno 306, Cat 4 4G LTE e suporte à câmera de até 13MP.

É IMPORTANTE LEMBRAR QUE, QUANTO MAIS NÚCLEOS E MAIOR AS VELOCIDADES DE CLOCK (GHZ), TEMOS UM INDICATIVO DE MELHOR DESEMPENHO DO DISPOSITIVO

Snapdragon 415
Anunciado no início de 2015, o Snapdragon 415 é um SoC octa-core, sendo oito núcleos ARM Cortex-A53 com GPU Adreno 405 (a mesma GPU que mais tarde introduzirá o Snapdragon 615). Este hardware permite que o dispositivo tenha uma câmera de até 13MP, grave vídeos em 1080p 30FPS e seja compatível com a tecnologia Qualcomm Quick Charge 2.0. Dessa vez, o Snapdragon 425 chega como octa-core trabalhando a 1,4 GHz.

Alcatel OneTouch Pop Up e Lenovo Vibe K5 são os smartphones que contam com essa plataforma. A fabricação desde modelo se baseia na arquitetura de 28nm.


Lenovo Vibe K5 com Snapdragon 415

Snapdragon 427
O Snapdragon 427 é uma evolução do 425 e possui alguns diferenciais em relação à outras plataformas de smartphones intermediários. Sendo um processador de 64 bit, quad-core com quatro núcleos Cortex A53, possui tencologia capaz de suportar duas câmeras de até 16MP. Ele conta com modem X9 LTE (antes X6 LTE no 425) e foi o primeiro processador da série 400 a integrar a tencologia Qualcomm TruSignal. Além disso, o SoC possui padrão Wi-Fi 802.11ac MU-MIMO.

Este modelo também é feito em arquitetura 28nm com clocks de 1,4 GHz. Este modelo faz parte dos novos SoCs que a Qualcomm apresentou no segundo semestre de 2016 (juntamente com os Snapdragon 653 e 626). Os novos Snapdragons tiveram destaque com o Modem X9 LTE (300Mbps DL; 150Mbps UL); 50% a mais de velocidade em relação aos antecessores, além de tencologia LTE Advanced Carrier Aggregation de até 2×20 MHz no downlink e no uplink.

Esses novos processadores são esperados para aparecer em smartphones em 2017.

Snapdragon 435
Também anunciado em 2016, o Snapdragon 435 é frabricado na arquitetura de 28nm, sendo um octa-core com núcleos Cortex-A53 trabalhando a 1.4GHz e GPU Adreno 505. O diferencial deste processador é a conectividade X9 LTE e tencologia Qualcomm Quick Charge 3.0, que mostrou uma diferença visível na velocidade de carregamento dos smartphones.

Essa plataforma permite que smartphone tenha câmeras de até 21MP, com suporte para Cat 7 (300 Mbps em download) e Cat 13 (150 Mbps no upload). Ainda não há muitos dispositivos com o Snapdragon 435, mas podemos citar três modelos que fazem parte de smartphones lançados em 2017 com este processador:
Huawei Enjoy 6s (anunciado em dezembro de 2016)
ZTE Blade V8 (anunciado em janeiro de 2017)
Xiaomi Redmi 4X (anunciado em março de 2017)

Porém, há diversos smartphones que possuem o Snapdragon 430. Alguns desses modelos são Lenovo K6, Xiaomi Redmi 4, Asus ZenFone 3 Laser, Nokia 6 Motorola Moto G5.

Segundo a própria Qualcomm, o Snapdragon 430 é um processador intermediário com recursos topo de linha. Com ele, dispositivos também podem ter câmera de até 21MP, maior eficiência de bateria e velocidade de sistema mais rápida.

Como vimos, a série Snapdragon 400 traz os recursos básicos de um smartphone. Presente em dispositivos de entrada e intermediários, as plataformas desta linha têm ojvetivo de oferecer ao usuário o necessário para um smartphone desse nicho. Desde modelos mais simples (quad-core) a modelos com melhor desempenho (octa-core). Neste link da Qualcomm é possível comparar todos os processadores Snapdragon.

Fonte: Adrenaline