MSI GTX 980Ti Lightning

[REVIEW] MSI GTX 980Ti Lightning

Compartilhar

Review produzido no Teclab.
Análise, fotografia, testes e texto por: Rafael Anaia

Introdução

No começo de 2015, sob a tag de $1000, chegava ao mercado a versão completa da arquitetura Maxwell. Batizada como uma verdadeira lenda, a Titan X chegava ao mercado como a placa mais rápida do mundo. Com seus 12gb de memória ela desempenhava como nenhuma outra em 4K e representava o que a Nvidia tinha de melhor a oferecer para a geração atual de games.

Porém, sob este preço, poucos usuários realmente poderiam ter acesso a esta placa, e como na geração anterior, com o lançamento da GTX 780TI frente a Titan, poucos meses depois a Nvidia trazia ao mercado a versão simplificada do chip GM-200. Assim nascia  GTX 980TI, a versão simplificada da Titan X que trazia quase todo o seu desempenho sob um preço muito mais convidativo ($649). Com isso, a Nvidia passou a oferecer não apenas uma versão acessível do chip GM200, mas sim uma placa com comportamento muito mais amigável para overclocking e customização, tornando assim possível placas que escalam muito acima do modelo de referência e acabam superando com facilidade até mesmo a Titan X em quase todos os cenários.

GTX_980_TI_Lightning_Review_ (6)

Desta forma, não demoraram a surgir modelos custom cada vez mais overclockados e mais fortes que pouco a pouco foram tomando o lugar da Titan X em todos os recordes de desempenho.

Neste artigo nós analisaremos o que promete ser uma das melhores versões de GTX 980TI e uma das placas mais fortes do mundo. Não apenas o modelo de GTX 980TI mais forte da MSI, mas sim um dos modelos mais icônicos de placa de vídeo quando se fala de desempenho e overclocking, a MSI GTX 980TI Lightning.

Análise geral, afinal o que significa ser uma lightning?

Para representar o modelo mais top de uma companhia como a MSI, não basta apenas receber um nome bonito e uma caixa brilhante, para isto a placa tem que ser realmente única e diferenciada. Será que a MSI seguiu estes critérios para a 980Ti Lightning?

A começar pelas suas especificações, o modelo Lighgning vem de fábrica muito acima do modelo de referência, superando muito seu desempenho e atingindo os clocks de até 1304 “out of the box”, ou seja, sem que o usuário precise fazer nenhuma alteração. Isto lhe garante não só o posto de um dos modelos mais fortes de GTX 980TI, como também lhe coloca em um patamar de desempenho muito acima até da Titan X.

GTX_980_TI_Lightning_Review_ (7)

Com 384Bits de largura de banda disponível, seus 6Gb de memória também vem com overclock de fábrica e trabalham a 1774Mhz, funcionando efetivamente acima dos 7Ghz.

Mesmo para um leigo, pelo seu tamanho e imponência, não é difícil perceber que neste artigo não estamos falando de uma placa comum. Medindo cerca de 33cm, esta placa sem dúvidas é uma das maiores que já testei e uma das maiores do mercado. Tão emblemático quanto deve ser,  seu cooler especial vem nas cores clássicas do modelo, seguindo o padrão preto e amarelo e contando com os logos Lightning e MSI gravados em sua superfície.

GTX_980_TI_Lightning_Review_ (9)

Construído todo em alumínio e contando com três microventiladores de 90mm, seu cooler de excelente qualidade se mostra compatível com a proposta e garante um excelente acabamento e refrigeração para esta placa.GTX_980_TI_Lightning_Review_ (17)

Ainda falando sobre acabamento e qualidade de construção, esta placa ainda conta com um backplate em sua parte de trás com destaque para a inscrição Lightning, garantindo assim não só a afirmação de seu excelente acabamento, mas também uma maior firmeza e robustez para a placa, mantendo sua PCB mais fria e rígida.

Tanto sua conexão PCI-E quanto todos seus outros conectores vem de fábrica com protetores de silicone que podem ser removidos somente quando forem utilizados.

GTX_980_TI_Lightning_Review_ (18)

Ainda sobre suas conexões, esta placa conta com duas conexões para SLI onde ela pode ser ligada em paralelo com até mais três GTX 980TI em um 4-way SLI. Em seu painel traseiro, encontramos o total de 5 conexões de vídeo, sendo apenas uma conexão DVI, uma HDMI 2.0 e outras três display port.

GTX_980_TI_Lightning_Review_ (21)

Desta forma temos uma placa preparada para 4K não somente em uma tela, mas que possui as conexões necessárias para um surround 4K em sua máxima qualidade. Porém, caso o usuário possua um surround 1080P, algo compatível com o desempenho desta placa, ele será obrigado a utilizar uma das conexões display-port, algo não muito comum em telas 1080P e que o forçará a possuir um adaptador DP para DVI ou HDMI, que não vem  incluso nesta placa.

GTX_980_TI_Lightning_Review_ (23)

Em sua lateral já podemos visualizar o logo Lightning que fica bem destacado e iluminado por leds. Este painel led pode ser configurado via software e acender de diversos modos e cores customizáveis pelo usuário.

Aqui também podemos visualizar suas conexões de energia. Neste aspecto esta placa se difere bastante da placa de referência e vem com dois conectores de alimentação PCI-Express de 6+2 pinos e mais um de 6 pinos, garantindo a máxima alimentação para esta placa.

GTX_980_TI_Lightning_Review_ (24)

Por dentro da Lightning – PCB, Cooler e VRM.

Começando uma análise mais técnica e detalhada da MSI GTX 980TI Lightning, partimos agora para tudo que não se pode ver com a placa montada, dissertando sobre seus dealhes de construção e PCB.

msi-geforce-gtx-980-ti-exploded

Começando pelo seu cooler, este pode ser dividido em dois componentes básicos, cooler da GPU e dissipador das memórias/VRM + backplate.

GTX_980_TI_Lightning_Review_ (26)
GTX_980_TI_Lightning_Review_ (27)Construido inteiramente em aluminio, seu cooler da GPU conta com nada menos que 5 heatpipes de 8mm para transferência de calor. Retirando o calor da GPU através de uma base de nickel com acabamento semi-espelhado, este cooler traz uma excelente qualidade de fabricação e um alto desempenho, garantindo excelente dissipação térmica para a GPU desta GTX 980 TI.

Além disto, nesta parte do cooler também ficam localizadas as suas ventoinhas. Contando com três microventiladores de 90mm, esta placa recebe um excelente fluxo de ar vindo deles sem que para isto seja necessário gerar muito ruído sonoro.

Para que esta combinação de fluxo de ar e pouco ruído seja possível, suas três ventoinhas contam com a tecnologia de design Torx Fan e Zero Fan, permitindo não só o máximo fluxo de ar com o mínimo de ruído gerado nas situações mais exigentes, mas também tornando seu cooler mais eficiente de modo a direcionar o ar para diferentes regiões do dissipador que antes não eram exploradas e diminuindo a manutenção (limpeza) necessária através de um regime de funcionamento mais inteligente.

GTX_980_TI_Lightning_Review_ (61)GTX_980_TI_Lightning_Review_ (34)
Partindo agora para a segunda parte de seu cooler, responsável por resfriar seus 6GB de memória, o circuito regulador de tensão, o PLL e os demais componentes presentes na PCB, este dissipador tem vital importância para a estabilidade e longevidade da placa, garantindo refrigeração ativa para estes componentes através do ar residual do cooler da GPU.

GTX_980_TI_Lightning_Review_ (30)

Por último mas não menos importante, finalmente chegamos a análise de sua PCB e componentes.

Representando uma placa construída a partir do zero, a MSI GTX 980Ti Lightning não lembra em nada a placa de referência. Muito mais robusta em todos os aspectos, esta placa tem sem dúvidas um dos melhores e mais otimizados circuitos já feitos para uma placa de vídeo.

GTX_980_TI_Lightning_Review_ (39)

A começar pelo seu circuito regulador de tensão, esta placa conta com um VRM com nada menos que 12+3 fases, contra apenas 6+2 do modelo de referência, garantindo assim o máximo de estabilidade para sua GPU mesmo sob as mais extremas situações de overclocking.

GTX_980_TI_Lightning_Review_ (56)

Para sua alimentação, como já dito anteriormente, esta placa conta com três conectores de alimentação PCI-E, sendo dois deles de 6+2 pinos e outro de 6 pinos, garantindo assim um consumo máximo teórico de 450Watts.

Esta placa ainda conta com todos os acessórios necessários para extrair todo o seu potencial durante uma seção de overclocking extremo.  Contando com conexões para controle e monitoramento, esta placa pode ter seus parâmetros mudados em tempo real, através de uma board específica que é ligada diretamente na placa.

GTX_980_TI_Lightning_Review_ (46)

Com todos estes componentes especiais e circuito cuidadosamente planejados para o máximo desempenho, não é surpresa alguma que esta placa consiga chegar a frequências muito altas em suas memórias e GPU.

Para totalizar seus 6GB de memória, esta placa conta com 12 chips de memória GDDR5 da Samsung com 512Mb de densidade cada um. Vindo de fábrica configurados para operar na frequência de 1774MHz(7096MHz efetivos), não é difícil fazer estes chips subirem a casa de 2000MHz sem acréscimo de tensão e consequentemente sem nenhuma dificuldade por parte do usuário.

GTX_980_TI_Lightning_Review_ (52)

Além disto, sua GPU vem de fábrica configurada para trabalhar com 1304MHz em turbo, porém, nesta placa notamos que quando em carga ela trabalha todo o tempo em 1481MHz, não abaixando este clock mesmo sob stress forte (furmark) e sempre mantendo sua temperatura abaixo dos 83ºC originais.

Não sabemos se este comportamento se aplica a todas as GTX 980TI Lightning ou se isto se deve ao fato de ser uma placa especialmente enviada ao Teclab com alteração no power limiter para o intuito de overclocking extremo.

A MSI GTX 980TI Lightning ainda conta com um bios switch em sua região superior, podendo desta forma trocar entre as duas bios presentes na placa, uma padrão e outra LN2, desta forma tornando mais fácil e seguro qualquer tipo de otimização/tweak via biosmod.

GTX_980_TI_Lightning_Review_ (50)

Outro aspecto importante desta placa sem dúvidas é a utilização de componentes Military Class 4

Military_Class_4_comp

Contando com indutores SFC com núcleo de alumínio, com os pequenos mas robustos capacitores smd HI-C CAP e os novos DARK CAP, esta placa atinge um nível inédito de eficiência energética e sem dúvidas cumpre com os requisitos necessários para obter uma alta durabilidade e estabilidade.

GTX_980_TI_Lightning_Review_ (59)

Nossos testes

Para nossos testes com a MSI GTX 980TI Lightning utilizamos nossa plataforma fixa para review e que será o padrão para todos os testes a partir deste.

CPU-Z

Processador: Intel Core I7 6700K @ 4.5GHz

Placa Mãe: Gigabyte Z170X-SOC Force

Refrigeração CPU:  Corsair H80i GT

Memórias:  4x4GB DDR4 Corsair Dominator Platinum 3333MHz

Fonte: Corsair AX1500i

SSD: Corsair Force GS 360GB

Software

Driver AMD: Catalyst 15.7.1

Driver Nvidia: Nvidia Forceware 355.65

Microsoft Windows 10

Metodologia

– Mesmo computador para todas as placas
– Média aritmética de no mínimo 3 resultados para cada benchmark.
– Todos os aplicativos que podem influenciar resultados, desabilitados.
– Os estados de energia no padrão de desempenho máximo.
– Todas as corridas realizadas após reinicialização.
– Temperatura ambiente, sempre entre 25 ºC ± 2 ºC.
– Em testes de jogos, utilização dos mesmos cenários.
– Monitores, resoluções, filtros, texturas idênticos.
– Drivers em padrão de fábrica (último disponibilizado, se possível WHQL) Nvidia 355.65 Beta e AMD 15.7.1 WHQL

Informações relevantes:

  • O modelo testado de GTX 980TI Lightning possui power limiter diferenciado, por este motivo, ela não roda nos 1304MHz especificados e sim em 1481MHz por padrão.

Informações extras:

– Para medição do consumo REAL, diferentemente dos websites e reviews que verificamos na NET, o TecLab utiliza metodologia própria e comprovada, calculando o consumo da placa INDEPENDENTE do computador. São medidas com dispositivo preparado por nós, as correntes e tensões das linhas de 12,0 e 3,3 Volts provenientes do PCIex, bem como o consumo principal da linha de 12V pelo conector da fonte. Desta forma obtemos com alta precisão a potência requerida tanto em Idle quanto em Full Load.
– Para os testes de temperatura e consumo, foi utilizado o software Furmark na resolução 1920 x 1080, pelo tempo de 300 segundos em ambas as placas.

Benchmarks – Testes de desempenho em jogos

FULL HD Gaming – 1080P

Começamos nossos testes no que provavelmente ainda é o cenário mais comum nos dias de hoje. Na resolução de 1920×1080, testamos os principais jogos da atualidade já incluindo o primeiro game em DX12, Ashes of Singularity, ainda em Early Access.

Infelizmente não possuíamos no momento do teste outras placas high-end concorrentes dela, como a Titan X ou Fury-X, porém conforme formos realizando outros reviews, nossa base de dados ficará mais completa.

MSI_GTX_980TI_Review_1080P

High Resolution – 4K Gaming

Como se trata de uma placa high-end, sem dúvidas não poderíamos deixar de testar esta placa na resolução 4K. Estreando nossa metologia de testes em 4K, desta vez teremos também apenas os resultados desta placa como parâmetro.

MSI_GTX_980TI_Review_4K

Testes de Temperatura e Consumo

Com temperatura ambiente sempre em 25ºc, podemos observar que a MSI GTX 980TI Lightning não decepciona e se mantém sempre estável e abaixo de sua temperatura padrão de 83ºc.

Lightning_load

Nos testes de consumo elétrico,  os resultados a seguir são correspondentes apenas ao consumo da placa, sem interferência do restante do sistema.

FLIR0074

Em ambos os testes pudemos observar que não somente o desempenho desta placa como também seu consumo energético é muito maior que das placas de entrada que completam o gráfico.

Devemos ainda ressaltar que a placa que nos foi enviada possui seu power limiter alterado, por isso apresentou um consumo e clocks de operação maiores que o padrão de uma GTX 980 TI Lightning.

MSI_GTX_980TI_Review_consumo_temp

Conclusão

Chegando ao final de mais um review, está na hora de destacarmos seus principais pontos e concluirmos nosso pensamento sobre a MSI GTX 980TI Lightning.

GTX_980_TI_Lightning_Review_ (64)

Prometendo ser tão rápida quanto um raio e tão moderna quanto um caça, as placas da série Lightning sempre contam com o que há de mais moderno disponível para alcançar o topo da performance e com a GTX 980TI Lightning não é diferente. Contando com a mais alta qualidade de componentes, excelente material de construção e altíssima performance “out of the box”, esta placa cumpre com todos os requisitos para ser uma das melhores do mundo em seu segmento.

A começar pelo seu cooler, as palavras qualidade e eficiência o resumem muito bem. Apesar de ser até um pouco maior que a PCB e ultrapassar um pouco o tamanho de 2 slots, ele mantém a placa fria sob qualquer circunstância sem gerar muito ruído. Mesmo com o power limiter alterado e com esta placa consumindo acima da casa dos 400W, este cooler se provou um dos mais eficientes que já vi, podendo manter este pequeno monstro abaixo dos 70ºc mesmo sob o stress intenso do Furmark. No mesmo passo, a qualidade dos materiais utilizados acompanha, fazendo com que a placa seja realmente sólida e robusta do começo ao fim.

Quanto ao seu desempenho, esta placa também não decepciona. Vindo de fábrica com uma boa dose de overclocking e com 6Gb de memória, fica claro que se trata de um overkill para 1080P onde ela sem dúvidas cumpre com os requisitos para uma boa experiência em 4K atingindo mais de 30FPS em todos os títulos testados com exceção do Metro Last Light.

Possuindo ainda recursos únicos para overclocking, a integração total com o software MSI Afterburner e uma PCB realmente preparada, não temos como não recomendar esta palca para os entusiastas por desempenho e pela arte do overclocking extremo.

Vale a pena?

Analisando seus custos, hoje esta placa pode ser encontrada no Newegg por cerca de US$759, ou seja, cerca de $100 acima do modelo de referência e ao mesmo uma das mais caras GTX 980 TI. Quando comparada com suas concorrentes, Asus Strix (US$669) ou mesmo com a MSI 980TI Gaming 6G ($669) ela se apresenta por um preço consideravelmente mais alto, porém, sob a proposta de ser um produto único e que ao mesmo tempo atinge um patamar único de desempenho, este preço se justifica.

Caso o usuário esteja buscando uma placa única que sem dúvidas compete para ser a melhor GTX 980TI do mercado, seja para overclocking extremo ou mesmo para gaming, sem dúvidas esta placa se apresenta como uma excelente escolha.

Por tudo dito aqui e durante o review, não poderiamos dar a esta placa outro premio senão nosso melhor, o Gold Award.

Pontos Positivos:

Design muito bonito, sólido e diferenciado

Excelente acabamento com presença de backplate

Alto poder de refrigeração, silencioso para uso normal e com grande fluxo de ar quando necessário

VRM de 12+3 fases digitais

Dual bios com LN2 Mode

Desempenho acima dos 30FPS em 4K

Alto potencial de overclocking

Recursos únicos de overclocking

Total integração com MSI Afterburner

Pontos Negativos

Preço significativamente acima da placa de referência

Não facilita um surround 1080p e não acompanha adaptadores para DVI ou HDMI

Avaliação final:

Desempenho e Overclocking -> 10

Preço -> 9,5

Refrigeração -> 10

Nota Geral: 9,66