Nubank pode fechar caso o Banco Central confirme reajuste no prazo do...

Nubank pode fechar caso o Banco Central confirme reajuste no prazo do pagamento aos lojistas

Compartilhar

A fintech brasileira Nubank que começou suas operações em 2013 está correndo um sério risco de fechar as portas, devido a um reajuste no prazo do pagamento aos lojistas que será anunciado amanhã pelo Banco Central. Cristina Junqueira, cofundadora do Nubank explicou em entrevista ao Estadão o impacto da mudança para a companhia.

“Atualmente, um cliente que usa o cartão pagará à fatura, em média, 26 dias depois. Assim, o Nubank, como emissor, receberá o dinheiro apenas após este prazo. Com o dinheiro pagamos o adquirinte (operador do cartão), que leva mais dois ou três dias para pagar o varejista. Isso dá o prazo de 30 dias.”

Esse prazo de até 30 dias que o estabelecimento recebe o dinheiro com a nova proposta do BCseria reduzida para até dois dias, e dessa forma o Nubank não teria como continuar operando. Cristina diz essa mudança trará um custo adicional para os emissores de cartão de crédito, porém no caso do Nubank não há a mesma capacidade de financiamento de bancos como o ItáuUnibanco, Bradesco e Santander.

A intenção da redução do prazo foi oficializada quinta-feira (15) pelo presidente Michel Temer e pelo Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, durante o lançamento do pacote para impulsionar a economia. A ideia do governo é aproximar a regulamentação de outros países que agem da mesma forma, como os EUA, por exemplo. Além de que o encurtamento do processo vai favorecer o varejista

Com o modelo atual o Nubank consegue receber o pagamento das faturas e repassar o dinheiro para as empresas que gerenciam as máquinas de cartões, que ficam responsáveis por pagar os lojistas. Com a redução do prazo para até 2 dias o Nubank teria que repassar o dinheiro antes mesmo dos clientes terem pago as faturas. “Mudar dramaticamente, reduzir o prazo para dois dias, isso seria apocalíptico para a gente”, diz Cristina Junqueira.

Cristina diz que mesmo que se o prazo fosse reduzido de 30 para 15 dias, ainda assim o Nubank ficaria numa situação complicadíssima, já que eles precisaram de quase R$ 1 bilhão de capital adicional do dia para a noite.

fonte: hardware.com.br