Intel abandona produção de processadores Atom voltados para dispositivos mobile

Intel abandona produção de processadores Atom voltados para dispositivos mobile

Compartilhar

Após ter anunciado o corte de 12.000 funcionários, a Intel revelou mais decisão de peso: fim da produção dos processadores Atom voltados para dispositivos móveis. Ao mesmo tempo que há um impacto na decisão, esse movimento já era esperado, já que a companhia não conseguiu emplacar esses processadores.

O cancelamento leva consigo as duas novas linhas de processadores Atom que seriam lançados ainda em 2016, voltadas para smartphones e tablets: Broxton e SoFIA. Até os Cherry Trail, divididos entre o Atom x5-Z8300Atom x5-Z8500 e o Atom-Z8700, também irão sair de cena, já que os recém-anunciados Apollo Lake, conseguirão segurar a onda em dispositivos mais básicos, que foquem na eficiência energética.

Além do fracasso nesse segmento, a Intel resolveu adotar essa postura devido a uma mudança estratégica, já que a companhia está focada em soluções de computação em nuvem e o mercado de dispositivos inteligentes.

Por tabela a Qualcomm, que nunca se sentiu realmente incomodada pela Intel nesse mercado, deverá reforçar sua ligação com mais um fabricante de peso. A taiwanesa ASUS, parceira da Intel em relação a  levar os seus processadores para o Zenfone, deverá abraçar a Qualcomm, de uma vez por todas. Além do novissimo Zenfone Selfie, contar com o Snapdragon 615, o próximo grande lançamento da companhia, o Zenfone 3, também deverá ser embarcado com um chip da Qualcomm.

A Intel diz que não abandonou o mercado mobile, e inclusive a companhia continuará investindo na linha Core M, que é voltada para notebooks, ultrafinos e híbridos, oferecendo mais desempenho que o Atom. Inclusive a companhia já estaria testando variantes voltadas para smartphones, porém caso isso se torne uma realidade, a faixa de preço dos modelos equipados com esses chips será bem mais elevada.

Fonte(s): Forbes