CrossFire de Radeon RX 480 versus GTX 1080: qual configuração é melhor?

CrossFire de Radeon RX 480 versus GTX 1080: qual configuração é melhor?

Compartilhar

Durante evento na E3 2016, a Radeon anunciou a RX 480, ressaltando o ótimo desempenho da placa, tanto do ponto de vista de processamento quanto na questão do consumo energético.

Na ocasião, a fabricante aproveitou para comentar o progresso que vem tendo na combinação de placas de vídeo em modo CrossFire, tecnologia que, segundo a Radeon, poderia levar duas placas RX 480 a superar a GTX 1080.

Inclusive, durante a apresentação do produto, uma demonstração em tempo real exemplificou um dos casos em que a solução da Radeon poderia superar a concorrente. O jogo testado foi o Ashes of the Singularity, em que duas RX 480 levavam leve vantagem.

Pois bem, a Radeon RX 480 foi lançada há algum tempo, e nós já publicamos nossa análise completa do produto. Além disso, a chegada da placa significa que agora temos a oportunidade de averiguar a solução CrossFire tão comentada pela fabricante. Neste artigo, vamos mostrar como duas RX 480 brigam com uma GTX 1080 em alguns games.

Testes de desempenho

Os mesmos testes que realizamos nas análises de placas de vídeo podem ser repetidos em análises de CrossFire. Na verdade, nós até já fizemos esse tipo de verificação com placas Radeon R9 380X, o que facilitou bastante as coisas para este experimento.

Basicamente, nós realizamos uma série de testes que você possivelmente faria em seu computador. As configurações de vídeo são definidas para o nível mais elevado, incluindo filtros, mas o V-Sync é mantido desativado.

Máquina de testes

  • Sistema: Windows 10 Pro
  • CPU: Intel Core i7-6700K
  • Placa-mãe: GIGABYTE Z170-X Gaming G1
  • Memória: 16 GB RAM Corsair DDR4 2133
  • SSD: Corsair Neutron XT 240 GB
  • HD: 3 TB Seagate ST3000M001
  • Fonte: Corsair RM1000
  • Placas Radeon: Radeon RX 480 (Stock) e PCYES Radeon RX 480
  • Driver Radeon: 16.6.2
  • Placa NVIDIA: GeForce GTX 1080 (Stock)
  • Driver NVIDIA: 368.39

Jogos

Batman: Arkham Knight

O mais recente jogo da franquia do Homem-Morcego abusa do poder do chip gráfico, colocando o componente de vídeo sob grande estresse e testando a máquina com vários filtros e efeitos.

A Radeon RX 480 já se mostrou competente o suficiente para rodar o game. De qualquer forma, rodamos o benchmark do jogo para conferir como o CrossFire de RX 480 se sairia durante as cenas mais pesadas do game.

O resultado foi bastante curioso. A solução de duas placas Radeon não apenas perdeu para a GTX 1080 como até marcou uma pontuação abaixo de uma única placa RX 480. Como você pode conferir em nosso gráfico, o CrossFire de RX 480 só conseguiu superar o CrossFire de R9 380X.

Aparentemente, o problema para tal limitação se deve a dois aspectos: o driver da placa e o jogo. Conforme podemos conferir, o desempenho similar ao de uma placa RX 480 isolada comprova que o game não consegue usar as duas placas. Entretanto, não descartamos que haja um problema de compatibilidade entre o jogo e o driver.

Grand Theft Auto V

Um dos mais famosos jogos da atualidade é também um dos mais exigentes. O GTA V conta com uma quantidade absurda de detalhes que colocam muitas placas de vídeo robustas sob grande estresse. Até mesmo a GTX 980 pode apresentar algumas quedas de desempenho.

Anteriormente, ao realizar o review da placa da Radeon, percebemos que a RX 480 entregava uma performance muito limitada, que dificilmente daria grandes chances de o jogador aproveitar o game com altíssima qualidade.

Acontece que, ao contrário do que era imaginado, o CrossFire de RX 480 se saiu muito bem neste game. Nossos resultados comprovaram que a solução de duas placas praticamente dobra o desempenho. As placas da Radeon ficaram apenas 10 fps abaixo do resultado da GTX 1080.

Hitman Absolution

Apesar de ser um jogo de 2013, Hitman: Absolution ainda serve perfeitamente para verificações com tecnologias mais recentes, já que sua engine abusa do poder de processamento e trabalha com o DirectX 11.

Em nossa análise da RX 480, percebemos que a placa da Radeon mostrava um desempenho tímido no jogo, ainda que aceitável. Neste caso, o CrossFire acabou dando uma boa turbinada no desempenho, chegando quase a dobrar a performance de uma única placa.

Ainda faltou poder de fogo para alcançar a GTX 1080, que foi capaz de fazer quase 20 frames a mais do que o CrossFire. De qualquer forma, a solução da Radeon acabou empatando com a GTX 1070, o que já é um feito considerável.

Metro Last Light Redux

Metro: Last Light aproveita o poder das GPUs modernas para trazer gráficos excelentes, texturas em alta definição e muita destruição com efeitos especiais incríveis. O game é construído com a engine 4A e também é uma excelente prova de fogo para placas mais robustas.

Neste jogo, a Radeon RX 480 já havia demonstrado sinais de fraqueza, considerando que ela não é capaz de alcançar a faixa dos 60 frames por segundo. Justamente por conta disso, ficamos curiosos para ver se duas placas poderiam dar um fôlego adicional.

Felizmente, as duas placas surtiram algum efeito, mas nada muito expressivo. O ganho de 20% em desempenho é bem-vindo, mas não chega nem perto da altíssima performance da GTX 1080. O CrossFire de RX 480 chegou bem próximo do desempenho da GTX 1070, mas, curiosamente, perdeu para o CrossFire de R9 380X.

Conforme já vimos em testes anteriores, Metro Last Light Redux é um jogo que pode sim usar duas placas e apresenta ganhos significativos. Durante a execução, nós conferimos que o game estava tendo acesso ao CrossFire, porém parece que o driver não colaborou para liberar mais performance.

Middle Earth: Shadow of Mordor

Um dos jogos de maior sucesso dos últimos tempos é também um ótimo título para teste de poder gráfico. Baseado na série “Senhor dos Anéis”, conta com uma grande quantidade de elementos em cenário e pode representar um bom desafio em alguns momentos para os processadores gráficos.

Eis aqui um game em que a RX 480 já se mostrava muito promissora. Nele, a nova placa da Radeon superou com folga a versão padrão da GTX 970 e, ainda que por diferença mínima, ficou muito próxima da R9 390X.

Entretanto, indo novamente contra a lógica, o CrossFire de RX 480 não teve o mesmo sucesso. Aliás, a performance de duas placas foi terrível. O desempenho caiu em mais de 50%, de modo que o game não estava jogável. Faltou muito poder para alcançar a GTX 1080, que foi capaz de entregar mais de 150 frames por segundo.

Rise of the Tomb Raider

Aproveitando a chegada do novo jogo da franquia Tomb Raider, nós resolvemos fazer alguns testes com placas que já estavam em nosso laboratório para compará-las com a RX 480, já que este jogo conta com visuais estonteantes e já utiliza o DirectX 12.

A RX 480 realmente se mostra muito promissora com o uso do DirectX 12. A placa marcou quase a mesma coisa que a R9 390X e ficou um pouco abaixo da R9 Nano. São resultados impressionantes para uma única placa. A solução CrossFire, no entanto, deixou bastante a desejar, uma vez que teve desempenho pior do que o de uma placa isolada.

Evidentemente, o que aconteceu aqui é que o jogo não estava tendo acesso às duas placas. Seja por um problema de driver ou de incompatibilidade dentro do game, a solução CrossFire acabou sendo ineficiente neste caso. A GTX 1080, por outro lado, marcou mais de 70 frames por segundo.

Benchmarks

3DMark

Vale a pena?

Conforme você pôde conferir, a solução CrossFire de Radeon RX 480 ainda está longe de ser perfeita. Ainda que a fabricante tenha feito propaganda em cima dessa tecnologia, alegando que duas placas (que custam menos de 500 dólares) poderiam superar a GTX 1080 (que custa quase 700 dólares), os mesmos resultados não são conferidos na prática.

Nós até tentamos rodar o mesmo teste (Ashes of the Singularity) que foi exibido na apresentação, mas o game não conseguiu habilitar o uso de duas placas. De qualquer forma, com os tantos exemplos que mostramos, fica claro que o CrossFire de RX 480 não é capaz de alcançar a performance da GTX 1080.

Em alguns casos, as duas placas da Radeon chegaram próximo do desempenho da GTX 1070, mas, em outros tantos, essa solução foi até pior do que uma única placa RX 480. Aparentemente, ainda falta muito amadurecimento para o driver e algumas atualizações dos jogos para suportar esta configuração.

É importante notar ainda que, durante nossos testes, tivemos uma série de pequenos problemas, incluindo travamento dos jogos, congelamento da tela, gráficos com problemas de renderização e até o travamento total do sistema. Por ora, nós não recomendamos o CrossFire de RX 480, já que ele não entrega tantos benefícios.

FONTE E IMAGEN(S)

shop giay nuthoi trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautiful