Asus diz que CPUs Coffee Lake podiam ser compatíveis com placas Z270,...

Asus diz que CPUs Coffee Lake podiam ser compatíveis com placas Z270, mas a Intel não quis

Compartilhar

Muita gente ainda não engoliu o fato da Intel ter utilizado o soquete LGA 1151 na plataforma Z370, mas não fazê-la compatível com gerações anteriores. A empresa explicou que as CPUs de oitava geração possuem configuração de pinos diferentes das gerações Kaby Lake e Skylake, mas, segundo uma entrevista recente de Andrew Wu, da Asus, isso não era um impeditivo técnico para a retrocompatibilidade.

Falando ao site Bit-tech, o gerente de placas-mãe da Asus Republic of Gamers (ROG) disse que era tecnicamente possível fazer a plataforma Z370 retrocompatível com gerações anteriores, mas a Intel decidiu impedir isso.

De acordo com Wu, seria possível fazer as CPUs de oitava geração funcionarem na geração anterior com “um update de ME (Management Engine) e de BIOS”, mas a Intel “de alguma forma bloqueou a compatibilidade”.

Segundo Wu, os pinos extras presentes na nova geração de processadores trazem implementos de energia, mas que não fazem muita diferença de forma física. A Intel justifica a mudança de plataforma com o fato dos novos processadores Coffee Lake terem mais núcleos e as placas-mãe Z370 serem capazes de oferecer mais eficiência energética e condições de overclock.

O especialista da Asus também explica que a nova geração não tem como público alvo quem utiliza a placas-mãe Z270. Como se trata de uma geração “refresh”, em que a tecnologia foi refinada, as empresas buscam alcançar novos clientes ou quem não troca de PC há pelo menos três anos.

“Estamos visando quem quer ou precisa comprar um novo sistema. É lógico que muitas pessoas com Z270 não precisam atualizar. Mas ainda existem algumas pessoas que gostariam de experimentar esses processadores de seis núcleos e vão atualizar seus sistemas. Para os usuários que possuem sistemas mais antigos, o Coffee Lake oferece ótimos desempenhos e traz melhor eficiência de energia, maior velocidade de clock, a opção de mais núcleos e armazenamento mais rápido”
– 
Andrew Wu, da Asus ROG

Wu também disse que os novos produtos chegarão com custo mais elevado porque “trazem novos recursos”. Logo, a retrocompatibilidade com gerações anteriores poderia atrapalhar as vendas das novas placas-mãe. Você pode conferir a entrevista completa, em inglês, neste link.

Via: TechpowerUp | Fonte: Bit-tech